OSHO Heart Festival 2014
24/08/2014
OSHO Heart Festival 2015
24/08/2015
Mostrar tudo

Constelações Familiares 2015

O que são Constelações Familiares?

As Constelações Familiares são uma inovadora abordagem de raiz psicoterapêutica e energético-espiritual que promove a identificação das Ordens do Amor, pondo em evidência os profundos laços que unem uma pessoa à sua família, inclusive às gerações mais longínquas. Estes laços são de tal maneira poderosos que quando membros de uma dada geração deixam situações por resolver, membros das gerações posteriores sentir-se-ão irresistivelmente empurrados para a sua resolução permanecendo prisioneiros de factos pelos quais não são minimamente responsáveis. Existe uma transmissão transgeracional dos problemas familiares que cria uma cadeia de destinos trágicos. No entanto, este amor capaz de criar sofrimento é o mesmo que traz consigo a sabedoria da solução logo que se torna consciente ao emergir no decurso da configuração de uma Constelação Familiar.

A quem se destinam?

A indivíduos, casais ou namorados, e seus familiares, desejando trabalhar algum aspecto da sua vida que os preocupe seriamente: doenças graves, dificuldades nas relações pessoais, lutos em suspenso, tendência para actividades e comportamentos que põem a vida em perigo, etc.

Interessam também a pessoas com profissões na área da psicologia, medicina, trabalho social, educação e direito que se confrontam com realidades como a violência na família, gravidez adolescente, doenças psico-somáticas, direitos humanos, relações inter-étnicas, desordens alimentares, adições, Sida, etc.

Informação a recolher antes de participar no Seminário

Doenças recorrentes na família. Pessoas tratadas injustamente, excluídas ou esquecidas pela família. Violações. Adopções. Mortes trágicas. Assassinatos. Assassinos por razões políticas ou outras. Conflitos devido a heranças. Cancro. Rupturas económicas. Depressões. Ruptura de relações importantes. Abortos. Adições. Divórcios. Difamação. Novas uniões. Meios-irmãos conhecidos ou desconhecidos. Roubos importantes. Segredos de família. Morte de pessoas jovens. Suicídios. Tentativas de suicídio. Prisioneiros. Migrações. Fraudes. Acidentes. Pessoas torturadas e desaparecidas. Feitos de guerra. Fortunas com origem suspeita. Relações do pai ou da mãe antes da sua união. Filhos que morreram a seguir ao parto ou de tenra idade. Doenças degenerativas. Anorexia ou bulimia.

Esta lista tem o único objectivo de servir de base a uma reflexão anterior á participação no seminário dado que as consequências dos problemas referidos podem surgir em gerações posteriores sem que as pessoas implicadas se tenham conhecido.

O método

Bert Hellinger, através de uma abordagem fenomenológica muito própria, descobriu as complexas forças conflituais que actuam nos sistemas humanos, assim como o caminho para encontrar as soluções que nos pareciam antes inacessíveis e até inimagináveis e que se revelam, de maneira misteriosa e quase mágica, no decurso de uma Constelação Familiar. O trabalho da Alma é, segundo Hellinger, o segredo…

Este método não requer a presença de toda a família, pois trabalha-se o sistema familiar a partir de uma única pessoa. Trata-se de uma terapia individual realizada com o concurso das pessoas do grupo presente no seminário que se prestam voluntariamente a servir umas às outras de representantes dos membros da família daquela cuja constelação familiar estiver a ser configurada. A família de origem é composta por pais, irmãos, irmãos dos pais, avós e membros até à 5ª geração e a actual pelo casal e/ou filhos.

No decurso de uma Constelação Familiar, os participantes que assumem o papel dos diferentes membros da família de outro participante expressam os sentimentos e sensações que reflectem com autenticidade os sentimentos e sensações das pessoas que representam sem nunca os terem conhecido. Autores das áreas da Ciência avançam teorias que parecem explicar este facto surpreendente. É o caso de Rupert Sheldrake, entre outros. Este biólogo inglês afirma que a transmissão hereditária não se propaga só através dos genes, mas também através de campos morfogenéticos que encerram uma espécie de memória colectiva da espécie respectiva. Cada indivíduo da mesma espécie enriquece o seu campo e conecta-se com essa memória.

As Constelações Familiares ajudam a resolver as tensões pendentes através da linguagem corporal e de frases sugeridas pelo terapeuta que têm um efeito assombrosamente integrador e libertador e que ajudam a trazer para a luz o que antes se encontrava escondido, deixando a pessoa com a sua própria responsabilidade e no lugar que lhe corresponde exactamente na família. Restabelece-se assim a Ordem do Amor e rompe-se a cadeia de destinos guiados pelo sofrimento e por pulsões inconscientes.

Os participantes poderão também passar a conhecer as leis invisíveis que reclamam uma certa ordem nas relações afectivas e nos casamentos. Ao compreender-se a importância e as regras do dar e do receber e a maneira como a presença da energia de anteriores parceiros e antepassados se manifesta negativamente nas relações amorosas fica-se livre para finalmente alcançar a harmonia na relação a dois.

Observações

Os participantes podem fazer a sua própria constelação ou viver igualmente o processo enquanto representantes e observadores, recolhendo também assim efeitos terapêuticos comprovados. Também os membros da família dos participantes recolhem esses efeitos apesar de ausentes, manifestando-os numa mudança de comportamento para com eles, o que, mais uma vez, se explica pela ressonância dos campos mórficos, à semelhança do que acontece nos campos electromagnéticos, e a que Hellinger chama Campos de Conhecimento.

Esta terapia esta também disponível em sessões individuais.

Deixe uma resposta