Quem é ?

Osho é um místico contemporâneo que ilumina com a sabedoria intemporal do Oriente as questões com que os homens e mulheres de hoje se debatem desde a busca da felicidade até às mais prementes questões sociais, políticas e espirituais. Assim, inspira milhões de pessoas em todo o mundo. Além disso, dedicou-se sistematicamente a tornar acessível a essência do cristianismo, islamismo, budismo, sufismo, tantra, tao, yoga, zen, etc. Conta mais de 600 títulos (transcrições de palestras) em quarenta línguas e na sua obra perpassa uma visão que contém tanto da sabedoria intemporal do Oriente como do potencial da ciência ocidental. O Sunday Times define-o como um dos mil criadores do século XX.

Após alcançar a iluminação, em 1953, aos 21 anos, dedicou-se a concretizar a sua visão do Novo Homem, dedicando-se a desenvolver ferramentas práticas nesse sentido. O homem moderno, segundo ele, arrasta-se sob o peso das tradições do passado e as ansiedades da vida moderna. Precisa assim de passar por um processo de limpeza profunda para aceder ao estado meditativo livre de pensamentos e a psicoterapia ocidental serve para isso.

Osho referia-se a este novo tipo de ser humano como «Zorba, 0 Buda» – um ser com capacidade tanto para desfrutar dos prazeres terrenos, como Zorba, 0 Grego, como para manter a serenidade silenciosa de um Gautama Buda. Uma visão que contém tanto da sabedoria intemporal do Oriente como do potencial da ciência ocidental atravessa toda a sua obra.

Desenvolveu várias técnicas revolucionárias a que chamou “Meditação Activa” em que se sucedem estádios de actividade física e silêncio. A mais famosa é a OSHO Meditação Dinâmica que constitui como que uma amostra da sua abordagem e que passamos para os nossos alunos (LINK para OSHO MEDITAÇÂO DINÂNICA)

Osho também desenvolveu Terapias Meditativas como a OSHO Mystic Rose que dura 21 dias

• 3 horas diárias a rir na primeira semana,
• 3 horas a chorar na segunda e
• 3 horas em silêncio na terceira.

Durando 7 dias, destacam-se No-mind (1h de Gibberish ou língua desconhecida e 1h em silêncio) e Born Again (1h a brincar e 1h em silêncio).

O resultado destes processos é o aumento da capacidade de “testemunhar” que é a ponte para a presença consciente. Osho achava que estes métodos catárticos acabavam por conferir ao homem moderno o que se lhe tornara inalcançável: sentar-se em silêncio liberto de pensamentos, ou seja, recorrer aos tradicionais métodos de meditação orientais.

A minha mensagem não é uma doutrina, não é uma filosofia. A minha mensagem é uma certa alquimia, uma ciência da transformação. “

OSHO

Aprenda estas técnicas connosco.